24/10/2019

Maria Madalena


Um amigo pediu uma letra de música, para uma mulher, que é mãe, chamada Maria Madalena, que lutou muito para criar os filhos. Saiu este texto:


Maria madalena
todo dia entra em cena
pra cuidar da sua cria
todo dia sai Maria

Antes do galo cantar
antes de nascer o dia
antes de o sol raiar
sacode a poeira Maria

Todo dia já na lida
sempre sonha Madalena
melhorar a sua vida
e fazê-la mais amena

Luta pra poder ganhar
com força, com fé e com fibra
Canta pra poder sonhar
encanto que só seu, Maria

A saudade que aqui fica
faz bater o coração
Os filhos de Madalena
tem o “M” na palma da mão

Madalena ou Maria
é Maria Madalena
tão grande é essa mulher
são duas numa guerreira






05/07/2019

Belvedrangas


Belvedrangas, meu sexto livro de poesias está disponível para venda no site da Agbook.




Poemas escritos entre 08/2015 e 07/2019.

29/06/2019

Sexta-feira 13



Ainda ontem era vinte e cinco
hoje faz trinta e seis
Teu sorriso, lindo, matura a cada vinco
não se tem um bom vinho em um mês

O decorrer do ano foi muito bom
novidades, compromisso, solidez
e espero que não mude de tom
que nosso concerto soe com fluidez

A cada maio mais um aniversário
nem todo treze é um viés
O tempo passa muito rápido
que ele te traga boas marés

Que esse dia seja cheio de felicidade
e tudo mais o que for do bem
deixo aqui meus sinceros parabéns
ano que vem tem outra vez




20/06/2019

Capitão boçal, o herói do terceiro mundo


O capitão boçal
subalterno do pelotão
tem como vice o general
o menos ruim do batalhão

Herói do terceiro mundo
tem na cabeça um grande vácuo
Em sua ordem desunida
vive a marcar passo

Alguns ainda o venera
lhe prestando incontinência
e o discurso que vocifera
não tem a mínima coerência

Cantando ou não o mesmo hino
entre infelizes e contentes
marcha em ritmo bovino
o exército de indigentes




Pula fogueira ia, ia



De saia xadrezinha
menina toda garbosa
A lá Penélope Charmosa
encanta a festa junina

Caipirinha bonitinha
por você entro na quadrilha
pulo cobra, fogo e trilha
só para casar... de mentirinha





Andança


De Barueri a Bragança
Do Bom Retiro ao Piqueri
Sei que não cria raízes
nem aqui nem ali

Seja qual for seu caminho
de trem ou de busão
sei que me leva contigo
no centro do seu coração




08/06/2019

Insone



Sem nenhum sono
sem mágoa
nem pena

Sozinho
sem sonho
com esse poema





Onomatopeias de saudade



Estava aqui sem fazer nada
com o meu pinto na mão
Lembrei da minha namorada
que mora no meu coração

Daí dei alpiste ao meu pinto
sua fome era um problema
e escrevi esse poema
só para dizer o que sinto

Cada um na sua linguagem:
o pinto faz ‘piu, piu”
enquanto eu faço “psiu”
onomatopeias de saudade





22/05/2019

Leia poesia


Compre meus livros de poesia!

Entre em contato: andre.al.braga@gmail.com


Mando para qualquer lugar do Brasil, via correio.



  Os livros O Mar Dentro da Concha, Poesias de Gaveta e Eroticidades, podem ser adquiridos pelo site da AGBOOK, clicando aqui.


@ABPoeta


Passa rápido...



A vida brincando com a morte:
na infância que passa correndo
aquele que for o mais lento
será um velho de sorte

Ou não...
De túmulo em túmulo
fazendo escarcéu
brincando se alcança o céu


Foto do @gustavogusmaobr (instagram)


www.gustavogusmao.com.br

Trinta e nove



Toda panela tem uma tampa
todo chinelo tem um par
Fiz essa poesia tola, só para
dizer que foi bom te encontrar

Há tantos caminhos pela vida
mesmo assim você me apareceu
Agradeço ao Papai do céu
que cruzou o meu destino ao teu

E nesse dia especial de aniversário
que mais um ano se completa
espero que sua vida seja repleta
de paz, felicidade e alegria

E para completar a harmonia
dinheiro sei que você conquista
o bom caminho a luz te aponta
e o amor fica por minha conta

Parabéns




Para minha princesa.

08/05/2019

O caso Dead Kennedys no Brasil


A produtora de eventos EV7 Live cometeu um erro atrás do outro e pelo visto não aprendeu!

Vamos lá: a banda punk DK anunciou uma turnê com 4 apresentações no Brasil e para isso a produtora providenciou um poster de divulgação, cheio de viés político.

A banda, que não tem a mínima ideia sobre o momento brasileiro de polarização ideológica, achou bacana a arte do poster, porque realmente ficou bacana, mas nada além disso.

Com a divulgação da arte, um bando de gente que nem sabe quem são os DK, começou a elogiar e um outro bando passou a xingar.

A banda recuou, já que nossos problemas não são seus problemas; com certeza eles não viriam até aqui para criar caso, e estão certos.

Tentaram imputar aos DK uma responsabilidade que eles não tem: defender um ponto de vista político brasileiro; tomar partido de um lado de nossa disputa medíocre.

A banda foi acusada de "tremer na base", "mijar pra atrás"... E por que isso? Porque o brasileiro é um limitado que acha que pessoas alheias a sua realidade tem a obrigação de tomar partido por ele.

Agora para amenizar o prejuízo, a produtora lança essa (merda de) camiseta Chicken Kennedys, zuando a banda, como se a culpa fosse dos músicos.

Situação completamente ridícula essa em que meteram os DK, que só demonstrou o mau caratismo dos produtores e, pelos comentários feitos a respeito da atitude que a banda tomou, de que como somos um bando de idiotas subdesenvolvidos.

O caso do Roger Waters já foi patético e agora tentaram colocar os DK nessa mesma barca furada.

Pularam fora, fizeram o certo.



Que ridículo!

20/03/2019

Rock do Umbiguinho



Eu sou o Umbiguinho
não gosto de cosquinha
pegue esse dedinho e enfia ele no
uh, uh, uh

No buraco da orelha
no buraco do nariz
no buraco da parede da vizinha

Eu não gosto de cosquinha
nha nha nha nha nha nha

Eu não gosto de cosquinha
não não não não não

Naaaaaaaaaa....




Para terem uma ideia do ritmo

28/02/2019

Clara Crocodilo



Clara crocodilo
deixa eu espremer
esse cravo encravado no teu couro
Espinha dorsal do nosso amor

Morde minha carne
de réptil apaixonado
que rasteja por entre outros
seres de pântano

Águas turvas
de suas lágrias fingidas
tão claras que não vi o fundo

Nesse mundo colorido
sei bem como é:
Clara saiu do casco, virou Jacaré!

Foi nadar em outras águas...





18/02/2019

Será que vale?



vida do brasileiro não vale nada:

- Queda do avião da Chapecoense, 71 mortos, nenhum responsável preso;

Incêndio na Boate Kiss, 242 mortos e nenhum responsável preso;

- Rompimento da barragem da Vale Do Rio Doce em Mariana/MG, nenhum responsável preso;

- Rompimento da barragem em Brumadinho/MG, até agora são 157 mortos e 182 desaparecidos. Cinco funcionários da Vale foram presos, mas ficaram só 2 dias. Esperemos a "pizza";

- Incêndio no Ninho Do Urubu do Flamengo, 10 mortos, não havia liberação dos bombeiros, da prefeitura do RJ e ninguém nem fala em responsável por essas mortes.

Todos esses assassinatos foram vendidos pela mídia como tragédia, num tom melodramático, meio a depoimentos emocionados dos familiares das vítimas.

O brasileiro se comove, mas é só isso.

Povo pacato, subserviente e que ainda consegue idolatrar seus algozes. Esses são só alguns exemplos. Muito já aconteceu antes e estamos longe do fim.


AB


Brumadinho/MG - Antes e depois


06/02/2019

Fruto proibido



Jesus subiu na goiabeira
e a ministra tentou evitar
Jesus disse à agoureira:
“sai pra lá, espírito sem luz
deixa eu aqui trepar!
A goiaba é mais gostosa que a cruz!”




Ministra Damaris Alves, que viu Jesus na goiabeira...

Aleluia Ltda



Uma crença banal
movendo a manada
A fé neopetencostal
é para pessoa Ltda





08/08/2018

Haicai antropofágico



Tupiniquins dançam
O luar os ilumina
Guerreiro na brasa




Gravura em metal de Theodor de Bry (1528 - 1598)

28/05/2018

Sinfonia Samsung Rock - Vol. II



Rock’n’roll com tom de música clássica, até aí, nenhuma novidade, pois muitas bandas já fizeram essa mistura. Mas esse evento, o Sinfonia Samsung Rock, chama a atenção por fazer isso com músicas e músicos nacionais.

      Com participação dos guitarristas Samuel Rosa (Skank), Rodrigo Suricato (Barão Vermelho) e a guitarrista Lari Basilio, a Orquestra Juvenil Heliópolis interpretou vários clássicos do rock, de Paul MacCartney a Radiohead, passando por Amy Winehouse, Raul Seixas e Raimundos. Todas as músicas eram ilustradas por imagens projetadas num telão gigantesco, que chegava a hipnotizar em alguns momentos.

Foi um evento maravilhoso e espero que aconteça novamente! Abaixo um pouco do show:









http://www.sinfoniasamsungrock.com.br/



Set list completo:


PARTE 1: ABERTURA

1. Medley R.E.M. – Arranjo de Tiago Costa
a_ “Shiny Happy People”
b_ “Losing my Religion”
ARTE: Gringo Cardia

2. Medley Seattle – Arranjo de Tiago Costa
a_ Alice in Chains: “Man in the Box”
b_ Foo Fighters: “The Pretender”
c_ Pearl Jam: “Jeremy”
d_ Soundgarden: “Black Hole Sun”
e_ Stone Temple Pilots: “Plush”
ARTE: Muti Randolph

3. Medley Coldplay – Arranjo de Nelson Ayres
a_ “Clocks”
b_ “Viva la Vida”
ARTE: Batman

PARTE 2:

4. Guns’n Roses: “Sweet Child O’Mine” – Arranjo de Armando Ferrante
ARTE: VJ Vigas

5. Medley AC/DC – Arranjo de Rodrigo Morte – Solista Lari Basilio
a_ “Back in Black”
b_ “Highway to Hell”
c_ “TNT”
ARTE: VJ Vigas

6_ U2: “With or Without You” – Arranjo de Conrado Goys
ARTE: Monique Gardenberg

7_ Legião Urbana: “Tempo Perdido” - Arranjo de Rodrigo Morte
ARTE: Ana Paula Carvalho

PARTE 3:

8. Paul McCartney: “Live and Let Die” – Arranjo de Lourenço Rebetez
ARTE: Eder Santos

9. Medley Raul Seixas - Arranjo de Armando Ferrante
a_ “Gita”
b_ “Maluco Beleza”
ARTE: Grima Grimaldi

10. Medley Beatles: a abertura do álbum “Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club
Band” (1967) –
Arranjo de Rodrigo Morte - Solista Rodrigo Suricato
a_ “Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band”
b_ “With a Little Help from my Friends”
c_ “Lucy in the Sky with Diamonds”
ARTE: Batman

11. Caetano Veloso: “Tropicália” – Arranjo de Jaques Morelenbaum
ARTE: Gringo Cardia

12. Skank: “Dois Rios” - canta: Samuel Rosa - Arranjo de Nelson Ayres
ARTE: Eder Santos

PARTE 4:

13. Medley Amy Winehouse - Arranjo de Rodrigo Morte
a_ “Rehab”
b_ “You Know I'm No Good”
c_ “Back to Black”
ARTE: VJ Vigas

14. Medley Radiohead - Arranjo de Lourenço Rebetez
a_ “Creep”
b_ “Paranoid Android”
ARTE: Muti Randolph

15. Los Hermanos: “Anna Julia” - Arranjo de Nelson Ayres
Solista Rodrigo Suricato
ARTE: Ana Paula

16. Raimundos: “Mulher de Fases” - Arranjo de Armando Ferrante
ARTE: Anna Turra

17. Jorge Ben: “Ponta de Lança Africano (Umbabaraúma)” –
Arranjo de Conrado Goys
Canta Samuel Rosa
ARTE: Grima Grimaldi

BIS:

18. Oasis: “Wonderwall” - Arranjo de Tiago Costa - Canta Samuel Rosa + Rodrigo Suricato e Lari Basilio
ARTE: LIVE



16/05/2018

Dissociados



A nobreza do Araçá
A feiura do Formosa
A história do Consolação
O descaso do Cachoeirinha
A modéstia do Tremembé
Os infelizes do São Luiz
Chora menino:

Entre a cova e a cripta
a necrópole nos separa
Assim como classes
a morte não nos iguala

Cada um em sua posição
mármore e terra não se misturam
Sociedade em decomposição





De Victor Brecheret: “O Sepultamento” (1923).
Premiada no “Salon d'Automne” em Paris. Cemitério da Consolação/SP


Cemitério Vila Formosa/SP.


08/05/2018

Chapada



Na subida da ladeira
suo de gotejar
O sol queima a moleira
sombra para refrescar
Trilha a cima, ribanceira
paisagens a contemplar

Quando chega lá no topo
é de perder o fôlego:
em queda livre, a água
desmancha pelo ar
A cachoeira vira fumaça
partículas a flutuar

E mergulhando o olhar
na altura que fascina
algo chama a atenção:
as gotículas reagrupadas
formam um coração
uma lúdica piscina

Que saudade da Chapada Diamantina!



Poço do Coração - Vale do Pati/BA  (foto, guia Anderson Machado)

04/05/2018

Em ruínas


O prédio incendiou
desabou, caiu
Apagou a vida
que nunca existiu

Sem dinheiro para consumo
só serviu de insumo
para aproveitadores, políticos
e muitos movimentos

A miséria é a base do poder
e quem o tem, apodrece
Coitado dos desamparados no Paiçandu
que não é tão largo quanto parece

E a eterna ama de leite
na periferia da praça
ainda serve à casa grande
para o deleite da elite

O ranha céu, que já foi moderno
teve seu fim como “inferno”:
do luxo ao lixo
do lixo ao esquecimento...



Triste...

01/05/2018

Long live Café Piu-Piu

Uma poesia para homenagear os 35 anos do Café Piu-Piu:



O Rock’n’Roll está na veia!
No palco, muitas vertentes musicais
Expressão artística diversificada:
guitarra, sanfona, violinos, metais

No coração do bairro do Bixiga
um dos mais tradicionais
Café Piu-Piu, a sua marca
não saiu (nem sairá) de lá jamais

Clássico atrás de clássico
a plateia sempre clama
por mais um riff, um refrão
que acorde a noite paulistana

Tantos músicos aí tocaram
e muitos outros tocarão
Que suas portas permaneçam abertas
para quem tem a música como paixão

Long live Café Piu-Piu!



www.cafepiupiu.com.br



Sou muito grato à casa, por prestigiarem meu trabalho! 


19/04/2018

As maravilhas da internet



Com o advento da internet muita gente ainda teima em dizer que ela está separando pessoas, que essas estão mais acomodadas e coisas do tipo, o que discordo totalmente.

Alguns ainda insistem que graças à internet “estamos” lendo menos. O que também discordo, já que o Brasil nunca foi um país de leitores e está longe de ser. Na verdade, hoje há muitos que já leem 140 caracteres, pelo menos. Não é algo para se orgulhar, mas também não é um retrocesso.

A quantidade de informação que está disponível para ser pesquisada, creio que podemos dizer que é infinita. Desde hieróglifos egípcios até “como consertar uma válvula hidra”, muita coisa é facilmente encontrada na rede.

Quando comecei a escrever poesias e a publicá-las em um blog, já percebi essa conexão mundial em funcionamento: recebia comentários de leitores portugueses, o que foi incrível. A língua portuguesa, que nem é tão falada no mundo (10 países, oficialmente) nos colocou em contato.

No Facebook tem um recurso que testei, por mera curiosidade do que poderia acontecer: a “promoção”, que pode ser feita a partir de valores bem baixos (R$3,00 a mais em conta). Você seleciona uma postagem sua da rede social, direciona aproximadamente ao público que deseja (sexo, idade, localização e interesses) e promove como anúncio. Direcionei para outros países que falam o português e a resposta positiva que obtive de Angola, me impressionou!
 
Território  e pavilhão angolanos
Minha fanpage que tinha mais ou menos umas 200 curtidas, hoje está em 13.000! E acredito que mais da metade dos seguidores são angolanos.

Muitos deles me mandam mensagens com elogios, fazendo perguntas, mostrando outras poesias... E nessa semana recebi um pedido que, pode parecer algo pequeno, mas que me deixou muito orgulhoso.

Uma angolana pediu minha biografia, pois precisava para fazer um trabalho de escola. Ela declamaria um poema meu, na sala de aula e entregaria o trabalho escrito com a bio. Fiquei lisonjeado e lhe enviei na hora o que pediu.

Você ainda acredita que a internet separa as pessoas? Na boa, sai da caverna.


Pedido atendido e muito agradecido!
 

18/04/2018

Sobre “bolsomito”, o bolsonaro tido como mito



Com certeza os “bolsotrouxas”, eleitores e simpatizantes do já dito, têm ele como herói mitológico ou algo do tipo, apesar de, em seus 20 anos de deputado federal, nunca ter apresentado um único projeto.

Militar medíocre, que quase foi expulso do exército brasileiro. Exalta a Polícia Militar, porém nunca fez nada a favor desses militares e fez muito menos aos militares assassinados e suas famílias desamparadas.

Mesmo com declarações do tipo que: "eu usava o auxílio moradia pra comer gente", ainda assim seus fiéis o veem como um defensor dos valores cristãos. Fora que recebia o auxílio mesmo não precisando e afirmou isso.

Um idiota que só tem ódio a oferecer.

A linguagem é algo dinâmico e sempre muda, mas os ressignificados que ocorrem no português brasileiro nascem mais do analfabetismo do que por qualquer outro modo. Por exemplo: assim como a palavra "recalcado" virou sinônimo de "invejoso", na linguagem dos usuários de funk (carioca), atualmente a palavra "mito" virou algo do tipo "fodão". Até inventaram o verbo "mitar": fulano de tal "mitou" (fez algo foda).

Gosto da definição do poeta Fernando Pessoa (parafraseando-o): "o mito é a mentira que é verdade".

Para quem não sabe e nem teve a curiosidade de consultar o dicionário, o que hoje é tão simples, leia a definição de mito, logo abaixo.

Realmente acertaram: o bolsolixo é um mito.


https://www.priberam.pt/dlpo/


12/04/2018

Pablo Escobar - ascensão e "queda"...


(Quando o homem vira mito)


Algo curioso que me aconteceu:
 
O livro
Estava eu no metrô de SP, sentido jabaquara, lendo um livro, na minha. O livro era sobre o Pablo Escobar. A princípio, uma biografia, mas era muito mais sobre os narcotraficantes da época, tendo o Pablo como fio condutor da história.

Próximo de chagar à estação Sé, um senhor, vestido com a camisa de seleção argentina de futebol, veio até em mim e disse (vou parafraseá-lo, pois ele falou num misto de espanhol e português): “é sobre Pablo? (digo que é) Muito bom, ele muito bom... É meu patrão, meu patrão... Muito bom... Tchau”. Despediu-se e foi, aparentemente feliz.

Fiquei um tanto impressionado com isso.


xxx


Depois que isso aconteceu e relatei nas redes sociais, mais uma vez, para a minha surpresa, houve uma interação: o perfil do twitter @PabloEscobarJr deu um like na postagem! Pelo visto, o mito do Escobar vai durar muito ainda.








05/04/2018

Queria ser como Sara



Queria ser como Sara:
curtir a viagem
o mirante e a miragem
absorver a paisagem

Dar um novo passo a cada trilha
Flutuar na íngreme subida
e sarar a alma
durante a caminhada calma

Seguir sem medo, bem à beira
Deitar sob o sol, o céu e ao som
que produz a grande cachoeira
sentir na pele a água selvagem

Queria ser como Sara
que da rotina do dia a dia
dessa selva urbana e fria
encontrou uma saída

Salve a santa estrada
que vos guia